NOTÍCIAS ACOMPANHE O LEÃO BAIO
  PRÓXIMA
PARTIDA
Inter de Lages X A definir

Catarinense Série B 2020 - rodada 1
31/5/2020  A definir
A definir

 
Jonas (3) e Renan (7) se atiram para bloquear a investida do Concórdia: a raça em campo e o apoio fora dele construíram a vitória (Foto: Susana Küster/Correio Lageano)

Chuva, frio, lama, raça e união entre time e torcida: nós vimos o Inter velho de guerra

15/07/2019

'Mesmo antes do gol, todos no estádio já vivíamos a plena experiência de ser Inter de Lages, um time que nunca nos abandonou - e que nós nunca abandonamos'

Por Mauricio Neves de Jesus*

Quando Wendel Lomar achou aquele bola no segundo pau, na metade da etapa final, e marcou o único gol da tarde, nós, que estávamos no Vidal Ramos Júnior, já vivíamos todos a plena experiência de ser Inter de Lages. Todos os componentes estavam ali: a chuva teimosa, o gramado enlameado, o time brigando por cada bola como se fosse a última da vida. Assim, embora nenhuma análise tática pudesse apontar como chegaríamos ao gol, já que a bola não rolava mais e o preço de um jogador a menos já era visivelmente cobrado, sabíamos que o gol sairia, sabíamos que a vitória era questão de tempo.

LEIA TAMBÉM:
'Obrigado, maestro': uma homenagem a Jurandir, campeão da Taça Dite Freitas

Há outro fator que contribuiu para que a experiência fosse plena. A diretoria abriu os portões da arquibancada coberta para que todos pudessem se abrigar da chuva. Desde criança vi isso acontecer várias vezes. É uma medida que gera uma sensação de união, e ela acaba chegando ao gramado. De repente, tudo é uma coisa só, um só Inter, e todos sabemos como viver assim, no frio, na chuva, contrariando as possibilidades mais prováveis. Joga-se como se vive, disse Francisco Xabier Azkargorta Uriarte, citado por Patrick Cruz na apresentação de Aquelas Camisas Vermelhas.

Era o que fazíamos já no momento em que o gol saiu. Jogávamos do modo como vivemos. Com uma paixão improvável para quem vê o futebol da televisão ou frequenta as modernas arenas. O time estava entregando tudo o que tinha no meio do barro e do tempo que escoava. Havia a luz do futebol de Athos, essa combinação rara de técnica, inteligência e raça; a onipresença de Michel Schmöller; a segurança dos beques Jonas e Wendel Lomar; mas o que importava era a unidade, só a unidade. Éramos o Inter ali reunido, 70 anos de histórias resumidos em dez camisas enlameadas e dando a vida em cada lance.

Só quem entende que o futebol de verdade é o que se joga longe dos grandes estádios pode perceber a grandeza do que foi neste domingo (14/7) o Inter que derrotou o Concórdia. Um time lameiro, identificado com cada um dos torcedores que estavam encarando o vento e o frio - e porque a nossa história é essa mesmo: o Inter nunca nos abandonou e nós nunca abandonamos o Inter. E quem for nesta quarta, às 15h, para ver o Inter enfrentar o Almirante Barroso no Tio Vida esteja certo de que não é apenas pelo futebol. É para ver, firme e forte, aos 70 anos de idade, o Inter velho de guerra.

*Mauricio Neves de Jesus é o autor de "Aquelas Camisas Vermelhas", livro que conta a história do Inter de Lages

  Campeões de 2000 se reencontram em Lages para celebrar 20 anos do título

  Jogo festivo vai celebrar neste sábado os 20 anos do título da segunda divisão

  A década colorada: recordes e feitos inéditos que escreveram a história

  A década colorada: os artilheiros e os atletas e treinadores com mais partidas

  A década colorada: mais campeonatos, jogos, títulos - e paixão renovada

  Inter reúne patrocinadores e parceiros para avaliação da temporada

REDES SOCIAIS
PATROCINADORES
 
     
NOTÍCIAS
+ MAIS RECENTES
 
FUTEBOL

+ ELENCO 2019

+ CALENDÁRIO 2019
 
ESTÁDIO
+ ESTÁDIO VIDAL RAMOS JUNIOR
 
INTERATIVIDADE
+ DOWNLOADS
 
O CLUBE
+ HISTÓRIA
+ ÍDOLOS
+ DIRETORIA
+ GALERIA DOS PRESIDENTES
 
SEJA SÓCIO
+ PLANOS E BENEFÍCIOS
 
CONTATO
+ FALE COM O INTER DE LAGES
 
INTERNACIONAL DE LAGES. Todos os Direitos Reservados.